• Ciclone Eloise provoca grandes estrago em Beira, segunda principal cidade de Moçambique

    Foto: EPA

    Partes do centro de Moçambique foram inundadas depois que o ciclone Eloise chegou próximo da cidade portuária da Beira. Os ventos chegaram a 160km/h.

    Beira também foi atingida por uma forte chuva, de 250mm em 24 horas, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique (INAM).

    Autoridades locais e agências humanitárias estão avaliando a escala dos danos para que possam ajudar as pessoas afetadas e tentando restaurar a energia e as comunicações, que foram cortadas em algumas áreas. Segundo autoridades locais, quatro pessoas morreram no total.

    O ciclone foi rebaixado a uma tempestade tropical e estava previsto que se dirigisse para o Zimbábue e o norte da África do Sul, que já sofreram fortes chuvas.

    Foto: Reuters

    Chris Neeson, que trabalha para a ONU na Beira comentou sobre a experiência angustiante: "Era impossível dormir por causa do barulho e do medo."

    “Ouvi muito vento e chuva nas primeiras horas da manhã. A água entrou em minha casa, bem como pedras e folhas que tinham voado das casas dos meus vizinhos. A eletricidade caiu desde a noite passada e não conseguimos faça chamadas.

    "Quando saí, havia água por toda parte - até os joelhos - e árvores, fios elétricos, telhas e cercas todos destruídos, espalhados pelas ruas. Graças a Deus parou de chover. Nunca pensei que teria medo de água, mas isso foi horrível ", disse ele.

    Os residentes da Beira, a segunda cidade de Moçambique com uma população de cerca de 500.000, estão a tentar limpar o melhor que podem.

    Foto: EPA


    Mais de 1.000 casas foram totalmente destruídas e outras 3.000 danificadas gravemente, de acordo com Antonio Beleza, do Instituto Nacional de Gestão e Redução de Desastres de Moçambique. Ele disse que mais de 160 milpessoas foram diretamente afetadas.

    Alguns estão resgatando o que podem de suas casas inundadas. Vastas áreas do centro de Moçambique estão submersas. Grande parte disso são terras agrícolas, o que significa que há temores de que muitas pessoas percam suas safras.

    O nível da água já estava alto, mesmo antes de o ciclone atingir a costa no sábado. A região ainda está se recuperando de dois ciclones devastadores, Idai e Kenneth, que atingiram em 2019, matando centenas e forçando muitos milhares de suas casas.

    Confira a seguir a Galeria de Fotos dos estragos causados pelo Eloise:


    Foto: EPA


    Foto: EPA

    Foto: EPA


    Foto: OMM

    Com informações da BBC
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    SAIBA COMO AJUDAR

    Clique no link ao lado e confira com mais detalhes como você pode ajudar a Agência Missionária de Assistência Social a divulgar o Evangelho de Jesus Cristo e ajudar as famílias nas Aldeias da África.

    ENDEREÇO

    Rua José Bem-Vindo da Rosa, nº 174, Campos dos Goytacazes/RJ

    EMAIL

    projetoamas@hotmail.com
    projetoamasoficial@gmail.com

    CELULAR

    +55 22 99736-3130

    ORGANIZADORES

    Ezequias Samuel,
    Felipe Samuel,
    Cassiane Rosa,