• Primeira morte pela Covid-19 é registrada em Moçambique


    Moçambique registrou na segunda-feira sua primeira morte pela doença respiratória Covid-19, uma menina de 13 anos da cidade de Nampula, no norte.

    Falando em Maputo na entrevista coletiva diária do Ministério da Saúde sobre a crise de Covid-19, a Diretora Nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, disse que a criança sofria de várias condições crônicas pré-existentes e havia sido hospitalizada repetidamente. Sua hospitalização mais recente foi há três meses.

    Ela voltou ao hospital para o que deveria ter sido um check-up de rotina na última quarta-feira. Mas como estava com febre e tossia, os médicos de Nampula decidiram testá-la para o Covid-19. Uma amostra foi coletada para testes na sexta-feira e enviada para análise no laboratório do Instituto Nacional de Saúde (INS) em Marracuene, nos arredores de Maputo.

    O resultado voltou na segunda-feira, mostrando que a garota estava realmente sofrendo de Covid-19. Naquela época, ela estava morta. Marlene disse que, desde o início da crise, 8.786 casos suspeitos foram testados em Moçambique, 331 deles nas 24 horas anteriores. 

    117 das amostras testadas vieram da cidade de Maputo, 80 de Gaza, 39 de Tete, 27 de Nampula, 26 da província de Maputo, 18 de Sofala, 13 da Zambézia e 11 de Cabo Delgado.

    316 das amostras eram negativas, mas 15 foram positivas para o coronavírus que causa o Covid-19, incluindo o adolescente de 13 anos de Nampula. Todos os 15 são cidadãos moçambicanos e Marlene considerou alarmante que oito dos novos casos sejam crianças menores de 15 anos. Cinco dos casos são assintomáticos, e os outros dez apresentam sintomas leves a moderados.

    Além da menina que morreu, dois meninos na faixa etária de 5 a 14 anos deram positivo em Nampula. Até a semana passada, Nampula, a província mais populosa do país, não havia registrado casos de Covid-19. Agora tem seis casos.

    Em Cabo Delgado, quatro casos foram diagnosticados. Uma delas, uma menina com menos de 15 anos na cidade de Palma, é um contato de um caso previamente diagnosticado. Outra jovem, também um contato, vive na capital da província, Pemba. São casos que indicam como a estratégia de rastreamento de contatos do Ministério da Saúde está dando frutos.

    Um menino com menos de 15 anos e um adolescente na faixa etária de 15 a 24 anos também tiveram resultados positivos em Pemba. Não se sabe que eles estejam conectados a casos anteriores.

    Dois casos positivos vieram da cidade central da Beira - um homem e uma mulher, ambos na faixa etária de 15 a 24 anos. No distrito de Changara, na província de Tete, uma mulher na faixa etária de 15 a 24 anos apresentou resultados positivos.

    No distrito de Mandlakaze, em Gaza, duas pessoas testaram positivo e foram contatos de um caso positivo do Covid-19 que havia retornado recentemente da África do Sul. Uma é uma mulher com mais de 60 anos e a segunda é um homem na faixa etária de 15 a 24 anos.

    Na cidade de Maputo, um menino com menos de cinco anos e um homem na faixa etária de 15 a 24 anos deram positivo. Na cidade vizinha de Matola, capital da província de Maputo, outro garoto com menos de cinco anos apresentou resultado positivo.

    Todos os novos casos estão em isolamento doméstico e a equipe de saúde está rastreando seus contatos, que devem ficar em quarentena por 14 dias. Os novos casos elevam o número total de casos confirmados de Covid-19 em Moçambique para 209.

    Dois casos de Covid-19 foram hospitalizados, mas não parecem estar em perigo. Um homem que deu positivo para a doença foi hospitalizado por causas não relacionadas ao Covid-19. Marlene disse que recebeu alta do hospital na segunda-feira de manhã e continua o regime de isolamento em casa. Ele não está exibindo sintomas do Covid-19.

    O segundo caso é uma mulher hospitalizada na província de Inhambane. Ela é claramente a mesma pessoa que desobedeceu às instruções de se isolar em casa e foi morar com o namorado. Ela foi encontrada e isolada em um hospital distrital sob guarda policial. Marlene disse que sua condição médica é estável, mostrando sintomas leves, mas sem febre.

    Fonte: All Africa
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    SAIBA COMO AJUDAR

    Clique no link ao lado e confira com mais detalhes como você pode ajudar a Agência Missionária de Assistência Social a divulgar o Evangelho de Jesus Cristo e ajudar as famílias nas Aldeias da África.

    ENDEREÇO

    Rua José Bem-Vindo da Rosa, nº 174, Campos dos Goytacazes/RJ

    EMAIL

    projetoamas@hotmail.com
    projetoamasoficial@gmail.com

    CELULAR


    ORGANIZADORES

    Ezequias Samuel,
    Felipe Samuel,
    Cassiane Rosa,