• Mais dez casos do novo coronavírus são confirmados em Moçambique


    O Ministério da Saúde de Moçambique diagnosticou mais dez casos de coronavírus que causam a doença respiratória Covid-19, elevando o número total de casos no país de 146 para 156. Na coletiva de imprensa diária desta quarta-feira (20), a diretora nacional de saúde pública, Rosa Marlene, disse que, desde o início da crise, 6.769 casos suspeitos foram testados, 232 deles nos 24 anteriores horas.

    Das amostras testadas, 89 eram da província norte de Cabo Delgado, 61 eram da cidade de Maputo, 42 de Sofala, 22 da província de Maputo, 14 de Inhambane, duas de Nampula, uma de Tampão e uma de Gaza.

    222 das amostras eram negativas e dez apresentaram resultados positivos para o coronavírus. Marlene disse que todos esses casos eram cidadãos moçambicanos. Um era assintomático, enquanto os outros nove tinham sintomas moderados do novo coronavírus.

    Um dos novos casos é um homem, agora residente na cidade de Maputo, com idade entre 25 e 34 anos, que havia retornado recentemente do campo operado pela empresa francesa de petróleo e gás Total na Península Afungi, em Cabo Delgado. O campo Total está no coração do maior conjunto conhecido de casos Covid-19 no país.

    Seis dos novos casos são da cidade vizinha de Matola, capital da província de Maputo. São quatro homens e duas mulheres, sendo uma criança de cinco anos, enquanto as outras têm idades entre cinco e 44 anos. Existem outros dois casos novos na província de Maputo, no distrito de Boane, um homem, uma mulher, ambos com idades entre 35 e 44 anos.

    O décimo novo caso é uma mulher em Xai-Xai, capital da província sul de Gaza, com idades entre 45 e 55 anos. Este é o primeiro caso diagnosticado em Gaza: sabe-se que existem outras duas pessoas com Covid-19 morando em Gaza, mas foram diagnosticados em Maputo, antes de viajarem para suas casas em Gaza.

    Todos os dez novos casos foram colocados em isolamento doméstico e a equipe de saúde está rastreando seus contatos. A distribuição por província dos 156 casos positivos é a seguinte: Cabo Delgado, 85; Cidade de Maputo, 38; Província de Maputo, 20; Sofala, oito; Inhambane, dois; Manica, um; Tete, um; e Gaza, um.

    122 dos casos positivos são homens e 34 são mulheres. 115 são moçambicanos e 41 são estrangeiros. Marlene enfatizou a importância de não quebrar a quarentena ou o isolamento. Todos que entram em Moçambique, que não apresentam sintomas de qualquer doença respiratória, devem entrar em quarentena por 14 dias.

    Da mesma forma, pessoas que não apresentam sintomas, mas entraram em contato com alguém diagnosticado com Covid-19, devem ficar em quarentena por 14 dias. Se as pessoas em quarentena acreditam que estão desenvolvendo sintomas do Covid-19, devem entrar em contato imediatamente com as autoridades de saúde.

    Todos aqueles que são diagnosticados com o Covid-19 devem entrar em um regime mais rigoroso de isolamento domiciliar, quando não é permitido o contato direto, mesmo com os membros da família. Se os sintomas piorarem, eles também devem entrar em contato imediatamente com as autoridades de saúde.

    Marlene disse que as pessoas só devem sair da quarentena se, depois de 14 dias, não apresentarem nenhum sintoma - mas devem continuar a praticar o distanciamento social e usar máscaras quando estiverem fora de casa.

    Fonte: All Africa
  • 0 comentários:

    Postar um comentário

    SAIBA COMO AJUDAR

    Clique no link ao lado e confira com mais detalhes como você pode ajudar a Agência Missionária de Assistência Social a divulgar o Evangelho de Jesus Cristo e ajudar as famílias nas Aldeias da África.

    ENDEREÇO

    Rua José Bem-Vindo da Rosa, nº 174, Campos dos Goytacazes/RJ

    EMAIL

    projetoamas@hotmail.com
    projetoamasoficial@gmail.com

    CELULAR

    +55 22 99736-3130

    ORGANIZADORES

    Ezequias Samuel,
    Felipe Samuel,
    Cassiane Rosa,